Buscar
  • Por Grazi Teixeira

Parte 2 - Qual é sua maior dor hoje?


Vamos continuar falando das dores que os líderes tem e nesse post abordaremos outros 4 tópicos

Se você é líder ou quer ser, saber desses desafios pode te ajudar a se prevenir e aprender como lidar quando algo parecido acontecer com você.

5. Identificar o melhor das pessoas e colocá-las no lugar certo, no tempo certo.

Uma das habilidades de um bom líder é saber identificar o potencial e o perfil das pessoas que trabalham com ele para ajudá-las a lapidar e desenvolver seu potencial, mas também ajuda-las a encontrar a função e a maneira mais adequada de utilizar suas forças. Muitas pessoas tem pouco autoconhecimento e pouca autoconsciência, tanto a respeito do que são bons, quanto do que precisam melhorar, e a leitura de um líder bem intencionado fará grande diferença nessas descobertas. Mas além disso, o líder que tem esse olhar para as pessoas, poderá ajudar o liderado a identificar o melhor momento para cada nova atribuição ou cada nova responsabilidade, visto sua experiência e visão mais estratégica. Como líder, o que você tem identificado em seus liderados? Consegue perceber suas forças e quais estratégias tem adotado para ajuda-los a se desenvolverem, inclusive para que você possa coloca-los em situações novas?! E lembre-se, quanto mais crescimento pessoal houver, maior serão os resultados coletivos, por isso observe também que tipo de mentalidade você tem cultivado nesse quesito.

6. Mediar conflitos de forma imparcial.

Para conseguir construir uma cultura de confiança e justiça, o líder precisará aprender a gerenciar conflitos entre seus liderados. Uma das coisas que pode ajudar nesse ponto, é fazer com que as pessoas olhem para o contexto maior e consigam separar o indivíduo envolvido da situação pra que possam ter mais clareza e foquem mais em entender o que precisa ser aprendido e a encontrar soluções. Isso os ajudará a minimizar ou até eliminar o olhar pessoal e buscar uma visão mais objetiva e menos emocional. Outra coisa importante a considerar é pensar em como você (individualmente) lida com conflitos. Observe o que mais te incomoda e quais os caminhos normalmente você escolhe. Isso te dará pistas de autoconhecimento e mais entendimento sobre esse tema em sua liderança.

7. Separar tempo para cuidar de si mesmo sem se sentir culpado.

Como líderes muitas vezes colocamos tudo e todos a frente e vamos deixando nossas prioridades de lado. Mas o primeiro aspecto da liderança é a liderança de si mesmo. Não há como se manter um bom líder, sem primeiro cuidar de si. Lembra da analogia da máscara de oxigênio?! Pois é. Um líder que prioriza tempo para cuidar da sua saúde, alimentação, lazer e vida espiritual, faz com que seu organismo e suas funções executivas funcionem com mais saúde, inteligência e vai ter muito mais energia para lidar com desafios e aprender coisas novas. Se esse ponto ainda é apenas um discurso na sua vida, comece hoje com um passo e veja o quão melhor será sua liderança se você construir uma sólida fundação pessoal.

8. Dizer não e enfrentar julgamentos.

Esse tópico tem muito a ver com o anterior, dizer não pode ser um desafio para líderes que querem ajudar tudo e todos sempre. Mas é importante entendermos que dizer não tem a ver com estabelecer limites e fazer negociações. Isso significa que nem sempre precisa ser “preto no branco”, como dia a Juliana de Lacerda num vídeo incrível que fez sobre o tema. O importante é que você precisa definir quais são suas prioridades e estabelecer os limites necessários pra que consiga honrá-las. O outro ponto é saber que nem sempre as pessoas vão compreender suas decisões e seus limites, porque geralmente temos a tendência de julgar o outro por aquilo que achamos que sabemos sobre ele e sua forma de viver, além de normalmente sermos movidos por um olhar mais individualista e mais preocupado consigo. Já ouvi pessoas dizerem que seus líderes são obrigados a atende-las sempre que precisam, afinal de contas é por isso que são líderes. Bom, nem preciso dizer que daria pra explorar vários pontos equivocados dessa afirmação. Mas o importante que quero é despertar em você algumas reflexões que possam te ajudar a lidar melhor com essas dores e saber que elas são comuns em todos os contextos.

Gosto muito de pensar que os resultados que colhemos estão nas escolhas e na maneira que decidimos encarar a vida, por isso talvez pra mim uma das maiores lições de liderança que tenho adquirido é parar pra pensar o que preciso aprender em cada experiência e mudar o que for preciso primeiro em mim. Isso tem me feito encontrar formas de viver e liderar que fazem muito mais sentido e que tornam minha missão muito mais leve e divertida.

Espero que você também possa encontrar sua forma de descobrir os tesouros que há na liderança mesmo em meio as dores que aparecem no caminho.

Até o próximo post!

@grazi_teixeira7

#R122

#Liderança

#Lídercompropósito

#Liderançatransformadora


10 visualizações
  • Facebook R122
  • YouTube R122
  • Instagram R122
  • LinkedIn R122

Copyright R122 / R122 Coaching ©2020. 

All rights reserved. Todos os direitos reservados.

São Paulo | Alphaville | Guarulhos | Ribeirão Preto | Araraquara

E-mail: contato@r122.com.br