Copyright R122/R122 Coaching ©2011 - 2020.

All rights reserved. Todos os direitos reservados.

São Paulo | Alphaville | Guarulhos | Ribeirão Preto | Araraquara

E-mail: contato@r122.com.br

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Exemplo de incentivo e de superação

30 Dec 2014

Por Patrícia Kühl Schuindt, Psicóloga e Coach.

  


Você já viu esse vídeo?

Ele mostra uma cena com um filhote de cão, um cão adulto e sua dona.
Inicialmente, o cãozinho tentou descer a escada, mas não conseguiu. Sua dona o incentivou desde o início e indicava ao cão adulto para mostrar ao filhote como descer – e ele fez isso algumas vezes. Até que o cãozinho conseguiu descer e foi recebido lá embaixo com festa!!!

Ao assistir a cena, além de achar uma graça a forma que toda a situação foi conduzida, com carinho e atenção, me fez pensar sobre como nós lidamos em questões como essa – de superação de limites – nossos e de pessoas ao nosso redor.

Em determinadas situações desafiadoras, algumas pessoas podem sentir medo, duvidar da própria capacidade, dos recursos internos e habilidades. Existem momentos que uma preparação prévia é devida e maior atenção ao desenvolvimento também. Mas, muitas vezes, o que precisa ser feito é “descer os primeiros degraus”, para entender que tudo que é necessário para o desafio já está presente. O filhote estava tentando descer, de seu jeito. Mas parecia não acreditar que conseguiria, parecia sentir medo. Mesmo já tendo os recursos e capacidade para tal. Quando ele tenta de forma mais ousada pela primeira vez, fica paralisado, retrocede e começa a chorar. Nesse momento, o cão adulto e sua dona continuaram na missão de encorajá-lo a tentar novamente!

Vejo que se as pessoas forem encorajadas dessa forma, podem ir muito adiante. A decisão e atitude de fazer algo é individual, mas a participação de outras pessoas na jornada, pode ser fundamental em alguns momentos, trazendo um grande impacto positivo! 

Fornecendo incentivo, reconhecimento, palavras de afirmação e apoio, você pode:

- ajudar as pessoas a darem um passo adiante, para alcançarem aquilo que almejam;
- promover maior clareza para que as pessoas enxerguem aquilo que não conseguiam perceber antes sobre si mesmas (suas forças, habilidades, capacidade, grandeza);
- como líder, fornecer um ambiente de aprendizado e ajudar as pessoas a agirem de forma mais eficiente (como disse Tal Ben-Shahar, professor da Universidade Harvard – “Deve-se também valorizar os próprios pontos fortes e, no caso dos chefes, os pontos fortes das pessoas da equipe, o que aumenta a eficiência dos times. Isso não significa deixar de lado as fraquezas, que devem ser gerenciadas. Apenas que a maior parte da energia precisa ser gasta fortalecendo os pontos fortes ao máximo” – retirado da matéria: O professor de Harvard que ensina a ser feliz,Exame.com).

Aqui fica uma pergunta: Como você tem contribuído com o avanço das pessoas ao seu redor?

Outro ponto que vale destacar é: será que em alguns momentos você tem agido como o filhote no momento inicial do vídeo? Com quem você pode contar para te ajudar na caminhada? O que te ajudaria a dar os primeiros passos?

Que no próximo ano, você possa superar os desafios! Deixar o medo de lado, tomar coragem e alcançar objetivos, dos mais simples, aos de maior complexidade. E que também possa apoiar, incentivar e encorajar outras pessoas naquilo que esperam alcançar.
 

Please reload

Apresentando a R122

May 1, 2014

1/1
Please reload

Posts recentes
Please reload

Busca por Tags