Copyright R122/R122 Coaching ©2019.

All rights reserved. Todos os direitos reservados.

São Paulo | Alphaville | Guarulhos | Ribeirão Preto | Araraquara

E-mail: contato@r122.com.br

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Como lidar com a “briga eterna” entre razão e emoção e viver melhor, por Patrícia Schuindt

14 Mar 2016

 

Emoções afetam decisões, relacionamentos e performance. Por isso, lidar com elas de forma inteligente é fundamental para bom desempenho, relacionamentos positivos e o bem-estar.

 

 

Veja se você se identifica com  alguma dessas afirmações:

 

  • Estou tão ansioso que não consigo fazer nada.

  • Dei uma resposta automática sem pensar, porque estava com raiva. Tudo ficou pior.

  • Preciso separar razão e emoção, para não atrapalhar o que preciso falar e fazer. Sempre ajo no emocional.

  • Fiquei tão nervoso que não consegui realizar a prova direito.

  • Não sei porquê, mas estou muito motivado hoje.

  • Estou desanimado, mas não sei porquê.

  • Estou muito angustiado pela decisão que preciso tomar. Não sei o que fazer.

  • Estava estressado com o trabalho e descontei na família. Agora tudo ficou ruim.

  • Fiquei tão irritado, que não consegui mais trabalhar.

  • Fiquei paralisado. Não consegui agir.

  • Estou triste e não quero fazer mais nada.

  • Estou frustrado e não vou mais trabalhar nesse objetivo.

  • Estou me sentindo feliz e energizado. Não sei o motivo.

 

E aí, tem algo que você costuma dizer ou fazer? Se identificou com alguma das afirmações? Emoções não faltam em nosso cotidiano (ainda bem!) e mais do que “pensar e agir racionalmente” o que precisamos é integrar a “razão e emoção” de forma harmoniosa (resolver a famosa briga eterna).

 

É preciso estabelecer um diálogo interior. A nossa capacidade, como seres humanos, de refletir, é algo que nos diferencia de outros seres. Não precisamos reagir de forma impulsiva e automática às situações – isso seria o natural/instintivo, mas temos a capacidade de refletir para fazer melhores escolhas de como agir e reagir.

 

Para chegar nesse nível de gerenciamento emocional, um passo importante é compreender o conteúdo das emoções – escutar o que elas têm a dizer. As emoções nos dão informações importantes sobre nós e sobre o ambiente externo. É um sistema de alerta.

 

Não subestime o impacto de coisas simples que você pode fazer.

 

Por exemplo, muitas, mas muitas pessoas mesmo que passam pelo Coaching e que buscam maior controle das emoções, perceberam que o simples fato de estar mais atento e PARAR PARA PENSAR (PPP), fez uma enorme diferença em suas vidas.

 

Então, fica o EXERCÍCIO:

 

***PPP***: O que estou sentindo? Identifique e rotule a emoção.

 

***Compreensão emocional***:

Quais são as causas dessa emoção?

Quais são as consequências?

Qual a mensagem que a emoção carrega?

O que isso significa?

 

Fazer esse exercício é uma boa oportunidade para o autoconhecimento e para realmente dar passos para alcançar o controle emocional.

 

Em uma sociedade onde crianças são ensinadas a “engolir o choro” fica claro que precisamos trabalhar melhor a expressão e compreensão das emoções.

 

A partir desse exercício, poderemos avançar para “o que fazer com isso” e como articular essa informação sobre a emoção de forma positiva. Mas, a princípio, arrisque-se a focar só nisso nos próximos dias. Uma possibilidade tecnológica para te ajudar nesse raciocínio é o aplicativo (em inglês): http://moodmeterapp.com/). Ele é baseado em anos de estudos sobre a inteligencia emocional, por pesquisadores de Yale. Bom treino!

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Apresentando a R122

May 1, 2014

1/1
Please reload

Posts recentes

November 9, 2019

Please reload

Busca por Tags