Copyright R122/R122 Coaching ©2019.

All rights reserved. Todos os direitos reservados.

São Paulo | Alphaville | Guarulhos | Ribeirão Preto | Araraquara

E-mail: contato@r122.com.br

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Ficou incomodado? O problema é seu, sabia? Por Juliana de Lacerda Camargo

12 Dec 2017

Já parou pra perceber como uma mesma situação pode ser encarada com desconforto por uma pessoa, enquanto outra encara como algo natural? Por que será que existe essa diferença tão grande, quando o fato foi o mesmo para ambas?

 

No seu dia a dia, quantas coisas que outras pessoas falam ou fazem o incomodam? E com que frequência? E como você reage? Esse texto é para ajudá-lo a entender o que realmente significa esse incômodo e o que seria sábio fazer.

 

Sempre que acontece algo e você sente algum incômodo, há duas coisas a considerar: sua expectativa emocional quanto àquele evento, e o evento de fato.

 

O que faz você sentir a sensação ruim não é o evento de fato, mas sua expectativa... suas crenças do que é certo ou errado, seus medos, anseios, inseguranças... O fato, em si, é outra coisa diferente – ele simplesmente é!

 

Quando sentimos esse incômodo e não identificamos que ele tem relação com nossa forma de ver o mundo, acabamos muitas vezes reagindo e corremos o risco de criar situações que nem existiam antes. Compartilho algo que testemunhei há algumas semanas.

 

Dávamos uma palestra interativa das 4 Fases da Liderança para uma multinacional franqueadora de bens de consumo para capacitar os franqueados na sua liderança. Em dado momento um dos franqueados trouxe uma pergunta sobre como agir com a equipe em dada situação, e foi de uma forma caricata que ele se colocou, pois trazia na voz e postura uma clara vontade de ‘dar um soco’ em quem fizesse aquilo (chegou a erguer as mangas!).

 

Agora, imagine quantas vezes sentimos um incômodo porque um liderado, um par, um familiar não agiu como esperávamos, e acabamos querendo ‘dar um soco’ na cara da pessoa? E quantas vezes conseguimos não ‘dar esse soco’, mas somos agressivos ou falamos coisas que podem ofender? Mais ainda, o que acontece quando nossa leitura sobre a situação ou a pessoa estão totalmente enviesadas? Você já passou por uma situação em que, ao reagir a um incômodo, acabou criando algo que não existia? Eu já!

 

Pois é... há uma grande distância entre lidar com o fato, o problema, a situação de forma objetiva e pragmática, ou responder ao incômodo que está sentindo... e... a grande verdade é que o incômodo é um problema seu, um filtro seu, uma resposta sua! Por isso duas pessoas encaram e lidam com mesmas situações de maneiras diferentes... porque seus filtros e expectativas são diferentes, enquanto o fato é o mesmo para ambas!

 

Outro dia trabalhava num workshop de competências e uma das participantes falou: ‘quando recebo um feedback, sempre que me sinto incomodada paro para refletir o que é meu de verdade e o que não é’ – essa participante entendeu totalmente que o incômodo não é o fato em si, mas sua leitura sobre o fato... e que esse incômodo revela algo sobre si mesma e é uma grande oportunidade para se conhecer e gerenciar melhor.

 

Com essa reflexão exposta, convido-o a fazer como faz nossa cliente. Na próxima situação que alguém ou algo o incomodar, pare para identificar o que é seu e o que não é. Conheça seus próprios filtros e expectativas e lembre-se que o fato é o que é... e o incômodo é um problema seu!

 

É isso aí. 

 

 

Please reload

Apresentando a R122

May 1, 2014

1/1
Please reload

Posts recentes

November 9, 2019

Please reload

Busca por Tags