Copyright R122/R122 Coaching ©2019.

All rights reserved. Todos os direitos reservados.

São Paulo | Alphaville | Guarulhos | Ribeirão Preto | Araraquara

E-mail: contato@r122.com.br

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Você desenvolve essa crença em sua equipe? Patrícia Schuindt

7 Nov 2019

Hoje quero compartilhar sobre a crença da autoeficácia e como um líder pode facilitar pessoas de sua equipe no desenvolvimento dessa crença, já que é tão importante não só para o trabalho, mas para a vida.

 

Albert Bandura, Professor da Universidade de Stanford, trouxe importantes contribuições à Psicologia e desenvolveu a Teoria Social Cognitiva, com base em uma vasta experiência em estudos acadêmicos relacionados à aprendizagem e ao comportamento humano. E é desse contexto que a Crença da Autoeficácia faz parte. 

 

Em termos simples, a Crença da Autoeficácia é a crença que a pessoa tem de que ela pode, que ela consegue, que ela é capaz de fazer algo para alcançar determinado resultado. 

 

Essa crença afeta escolhas, motivação e persistência. 

 

Porque quando alguém acredita que pode fazer algo e alcançar resultados com essas ações, se sente mais motivado a agir e mesmo diante de dificuldades persiste. Já quanto a pessoa não acredita ser capaz e acha que não consegue, ela poderá deixar de agir ou ficará desmotivada nos primeiros obstáculos, parando no caminho. 

 

E o grande ponto que quero trazer aqui é que como LÍDER, você pode facilitar ou atrapalhar o desenvolvimento dessa crença em pessoas de sua equipe. 

 

Para facilitar o desenvolvimento dessa crença você pode:

 

1. Reconhecer mais as pessoas.

Fale o que você nota do que cada um tem feito bem, perceba e diga o que vê de potencial e pontos fortes. Mostre para a pessoa os sucessos e resultados que obteve, pequenos e grandes. Isso vai gerar mais segurança, vai dar um norte do caminho correto e ajuda no autoconhecimento.

 

É mais fácil e automático para a grande parte das pessoas criticar, julgar, reclamar e culpar. Mas seguindo esse padrão, um líder não está desenvolvendo pessoas, obviamente. Pelo contrário, pode gerar inclusive efeitos negativos na saúde mental de pessoas da equipe. Aos poucos as pessoas vão internalizando o que recebem como mensagem e podem passar a se ver com esse olhar. Se as mensagens são predominantemente negativas, pode gerar falta de autoconfiança; elas começam a duvidar da própria capacidade. 

 

Se você não consegue notar algo que mereça reconhecimento, algo precisa ser revisto - em você ou na formação do time.

 

Talvez seu olhar esteja viciado no que vai mal e ignora aspectos positivos ou se alguém não desempenha bem nunca e você não vê nenhum potencial para a função, pode ser necessário fazer uma mudança para o bem de todos - a pessoa pode estar na função errada.

 

2. Seja exemplo e / ou traga outras referências naquilo que a pessoa está buscando alcançar. 

Isso está relacionado à modelagem. Como humanos podemos aprender com a observação - visualizar alguém fazendo aquilo que gostaríamos de alcançar. Por isso, oferecer um ambiente com bons modelos, referências, oportunidades de aprender com quem sabe, contribui para a crença da autoeficácia. Principalmente, se houver uma identificação. Se eu vejo alguém em condições parecidas com a minha conseguindo algo, sinto que também posso conseguir, afinal ele conseguiu, posso aprender também. 

 

O quanto você oferece esse suporte para sua equipe no desenvolvimento da crença da autoeficácia? O que você pode começar a fazer mais? 

 

E para fechar, tem dois outros aspectos do desenvolvimento dessa crença que quero deixar como reflexão individual. 

 

Quando precisamos desenvolver essa crença, uma forma também é parar para reconhecer em sua própria história situações em que você conseguiu algo. Reconhecer suas vitórias. Isso depende de você fazer um levantamento de informações e um exercício intencional sobre seus avanços. Sobre quais situações você pode olhar e dizer: "eu consegui!"? Pense nos desafios superados e traga à mente seu próprio exemplo. 

 

Outro aspecto importante é o cuidado com seu estado físico e emocional. Quando não estamos bem nesse sentido, a tendência é o enfraquecimento dessa crença. Por isso, quando pensar que não vai conseguir algo, observe também como você está física e mentalmente. Se preciso, busque ajuda para cuidar desse aspecto. 

 

Como gestor de pessoas e como alguém que também seus desafios, como você pode usar esse conhecimento daqui pra frente? Sucesso em sua jornada!

 

 

 

Please reload

Apresentando a R122

May 1, 2014

1/1
Please reload

Posts recentes

November 9, 2019

Please reload

Busca por Tags