Copyright R122/R122 Coaching ©2019.

All rights reserved. Todos os direitos reservados.

São Paulo | Alphaville | Guarulhos | Ribeirão Preto | Araraquara

E-mail: contato@r122.com.br

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Quatro aspectos que te atrapalham a tomar boas decisões

 

 

Você já parou pra pensar como toma decisões, o que leva em consideração, e o quanto tem feito boas decisões?

 

Se você precisa melhorar seus resultados em qualquer área da vida, então você precisa aprender sobre como tomar boas decisões.

Por isso te convido a ir até o fim dessa leitura.

 

A cada 10 segundos fazemos escolhas e tomamos decisões em resposta às entradas de informações que recebemos do ambiente.

 

Nossas decisões são resultados daquilo que pensamos, sentimos e então escolhemos dar atenção e seguir em frente.

 

Esse processo de pensar, sentir e escolher passa pelo filtro das nossas experiências armazenadas na nossa memória. Essas memórias influenciam nossas percepções e a maneira como lidamos com o mundo.

É aqui que precisamos analisar de forma intencional e objetiva se as perspectivas que essas memórias estão trazendo são saudáveis ou tóxicas. Se não fizermos isso nos tornamos vítimas das nossas escolhas reativas.

A proposta é desenvolver uma forma proativa de ser.

 

Um bom exercício é parar pra pensar em decisões que você tomou e buscar entender quais perspectivas considerou, para assim aprender a observar o que de fato está por trás de suas escolhas. Isso também te ajudará a se prevenir de repetir escolhas ruins, além de ajudar a mudar o seu mindset quanto a essa habilidade.

 

Por exemplo, é muito saudável adquirir o hábito de sempre se perguntar, se o que está considerando em suas decisões normalmente é baseado em fatos e dados reais ou em suposições que você vai criando em sua cabeça. A maioria das decisões erradas ou ruins, são tomadas com base naquilo que supomos e não em bases reais.

 

Agora pare por um momento e pense nos quatro pontos que mais nos influenciam a tomar decisões ruins:

 

  1. Tomar decisões quando está cansado.

A região do nosso cérebro responsável pelas nossas funções executivas, como a tomada de decisão, é uma região limitada e exige muita energia. Quando estamos cansados e sobrecarregados não dispomos de energia suficiente para pensar, analisar e chegar a conclusões de forma inteligente e completa. Por isso precisamos observar como anda nosso estilo de vida. Separar tempo para o autocuidado e deixar decisões mais importantes para momentos em que você está mais descansado ou evitar aqueles dias em que você está lidando com alguma questão difícil e estressante, é uma das escolhas mais sábias que você pode fazer. Quem nunca tomou uma decisão num momento de cansaço e depois se arrependeu?!

Além disso, a nossa mente tende a criar e focar em pensamentos tóxicos quando não estamos bem, o que só vai reforçar o estado não saudável em que nos encontramos e prejudicar nossos resultados.

Por isso, separe tempo para fazer o que gosta e cultive intervalos para descansar sua mente, por exemplo se desligando das tarefas por alguns minutos durante o dia. E evite o burnout prestando atenção nos sinais do seu corpo.

 

  1. Emoções acentuadas.

Um estado de sobrecarga emocional é como andar de carro numa tempestade com o para brisa quebrado. Nossa visão fica prejudicada e enviesada pelas emoções que estão presentes, e por isso ficará muito difícil julgar e analisar o que é bom ou ruim, certo ou errado.

Além disso a nossa química natural ficará desequilibrada podendo nos levar inclusive a desenvolver doenças físicas.

Portanto, não tome decisões em momentos em que o seu estado emocional está muito acentuado, procure primeiro se recuperar, pois com certeza depois irá se arrepender do que escolheu fazer.

 

  1. Não tome decisões importantes fazendo várias coisas ao mesmo.

Precisamos entender que diferente do que pensamos nossa atenção não se divide quando estamos fazendo várias coisas ao mesmo tempo, mas sim o que acontece é que mudamos nossa atenção de uma coisa para outra rapidamente, prejudicando nosso processo de análise, de percepção e consequentemente de conclusão. Ou seja, você perde dados, detalhes, pontos importantes quando faz muitas coisas ao mesmo tempo e ainda toma decisões.

Procure fazer uma coisa de cada vez, dando a atenção devida para as coisas importantes e você verá que conseguirá ter uma visão e uma análise muita mais clara e acertada no final.

 

  1. Minimize a quantidade de opções

Você já foi num restaurante com muitas opções de pratos e ficou com dificuldades de escolher e depois acabou se arrependendo do prato escolhido?!

Pois é, muitas opções atrapalham nosso cérebro. Ele se sente sobrecarregado quando está diante de situações desse tipo. Preste atenção nesse ponto com intencionalidade.

Uma dica, é selecionar as três opções mais importantes diminuindo o número de possibilidades e depois decidir por eliminação. Isso te ajudará a diminuir a sobrecarga e pensar mais rapidamente e de forma mais assertiva na escolha a ser feita.

 

E agora, que você parou um pouquinho para refletir sobre sua forma de tomar decisões, o que você pode extrair desse texto pra garantir decisões que te façam mais feliz?

Compartilhe conosco seus insights e reflexões.

E espero que tenha feito sentido pra você.

@grazi_teixeira7

 

#R122

#Liderança

#Tomadadedecisão

Please reload

Apresentando a R122

May 1, 2014

1/1
Please reload

Posts recentes

November 9, 2019

Please reload

Busca por Tags